1. Unisinos

Unisinos | RS

UNISINOS EXPANDE CAMPUS E INVESTE EM VISUAL INOVADOR E VERDE

O campus Unisinos Porto Alegre apresenta um complexo arquitetônico com telhados verdes para otimizar o consumo de energia e um teatro de 600 lugares. O projeto arquitetônico foi idealizado pela empresa gaúcha AT Arquitetura, que a mais de 20 anos tem nos privilegiado com suas ideias criativas.

Inúmeras empresas auxiliaram para esse projeto acontecer, e o arquiteto Mauricio Ceolin comenta que tiveram a intenção de manter a imagem mental que todos tinham daquele trecho da avenida Nilo Peçanha. “O desafio e preocupação foi de devolver a massa verde que existia ali, que, apesar de ela se tratar de apenas uma borda vegetada na frente de onde havia um campo de futebol, se imaginava que aquilo era um parque, então, transformar aquele espaço, dando uma parede completamente verde, sem vitrines. Os telhados verdes (Ecotelhado) e o paisagismo (Landscape) formam a premissa inicial do projeto arquitetônico e também um dos seus maiores desafios”. Cada detalhe contou para que o projeto se tornasse um Campus inovador e verde.

Os telhados e paredes verdes realizados pela Ecotelhado, contam com os nossos diferentes sistemas. Os telhados verdes foram realizados de duas maneiras: o Laminar Médio e Alveolar. Nos dois sistemas foram utilizados como vegetação o Boldo, que é uma planta bem resistente, ideal para o clima porto-alegrense, e também chama polinizadores. No total temos 2776 m² de Ecotelhados instalados em toda obra.

2016-11-10-PHOTO-00000114 (1)

A fachada, que é virada para a rua Nilo Peçanha, será toda vegetada com jardim vertical, que foi utilizado o sistema Mamute. Esse sistema tem reserva de água, que diminui a frequência de rega da parede verde, economizando água. Neste sistema utilizamos 6 tipos de plantas: Asparguinho pendente, Bulbine, Falsa Erica, Clorofito, Boldo e Tradescantia. O objetivo era fazer um desenho abstrato e natural com a mescla dessas espécies.

2016-11-09-PHOTO-00000080 (1)

A Bulbine foi uma das plantas escolhidas, pois ela atrai abelhas sem ferrão, que são ótimas polinizadoras e estão com déficit de locais (flores) para polinizar. E como o espaço fica na Nilo, achamos uma ótima oportunidade de aumentar a biodiversidade do local. No total foram instalados 876,7 m² de jardim vertical.

O diretor da graduação comenta que a ideia é ter um campus inovador, com aulas inovadoras, em que o professor esteja mediando, não apenas entregando conteúdo.

O investimento na obra ultrapassa R$ 200 milhões, custeados pela Associação Antônio Vieira, mantenedora da Universidade.